REATORES DE PIRÓLISE (PYROLYSIS) COM TECNOLOGIA DE EXTRAÇÃO MOLECULAR SÍLEX, OPERANDO INDUSTRIALMENTE DESDE 1980

Nossos equipamentos não são protótipos ou Chineses, tampouco imagens em 3D sem existirem, e sim são produzidos por nossa empresa, com segurança operacional e ambiental, de forma que tem viabilidade técnica e econômica, gerando energia limpa. Aliando qualidade e custo viável para a geração de óleo e gás combustíveis, usando a tecnologia limpa de EXTRAÇÃO MOLECULAR SÍLEX.

Todas as imagens são de equipamentos no Brasil e de nossa fabricação, com laudos de emissão atmosférica dentro dos padrões das NBR’s e dos órgãos ambientais, com bravo avanço tecnológico.

O retorno de investimento para geração de energia é de curtíssimo prazo, e desta forma innova, sendo muito mais curto que os processos de geração de energia através de energia solar ou fotovoltaico, hídrica ou térmica tradicional. Além de ser de rápido o licenciamento por ser ambientalmente limpo o processo produtivo, e rápida a implantação do projeto e equipamentos.

Detemos as tecnologias de sistema de pirólise com térmica a delta plasma, leito fluidizado, lenta, rápida, anaeróbica, a vácuo, por depressão, termólise, a úmido, tubo rotativo, tubo fixo, operação intermitente ou contínua.

Temos os reatores para transformar o óleo de Pirólise em óleo Diesel. Veja os reatores no link.

Conteiner com o reator de pirólise móvel, para operação in locco no cliente

Vista interna do reator móvel a vácuo em operação

Vista do Reator de pirólise a vácuo em operação no cliente, operando no modo contínuo

Resíduos de uso comum nos reatores multifuncionais:

  • Biomassa, como casca de arroz, madeira, cascas de árvores, podas, lodos, cavaco, serragem, pallets, carvão vegetal ou mineral e outros.
  • RSU – Resíduos Sólidos Urbanos – lixo
  • Resíduos combustíveis classe II não perigosos (plásticos, papelão, espumas, borrachas, PU, etc)
  • Resíduos combustíveis classe I perigosos (materiais oleosos, tintas, colas, etc)
  • RSS – Resíduos de saúde
  • Pneumáticos, pneus e borrachas
  • Resíduos da construção civil combustíveis
  • Borras oleosas
  • Minérios de carvão, xisto e rock-Eval
  • Outros

– O óleo e gás combustíveis são gerados em Reatores de Extração Molecular fabricados pela SÍLEX desde o ano de 1980, com longo histórico de uso industrial e sucesso. Tanto que com o passar do tempo foram desenvolvidos dois tipos de reatores, com tecnologias diferentes e ideais para cada tipo de resíduo ou biomassa, que são os reatores intermitentes e os reatores contínuos, bem mais sofisticados.

– O óleo combustível e o gás combustível são gerados instantaneamente e à medida em que o sistema injeta o resíduo.

– Pequena área utilizada para o Reator.

– Produção de óleo e gás combustíveis gerados a partir de resíduos de biomassa como casca de arroz, coco verde, caroços, cascas, podas, palets descartados, palhas, gramas, serragem, cavacos e outros de origem vegetal que podem ser secos, úmidos ou ainda verdes.

– Produção de óleo e gás combustíveis gerados a partir de resíduos sólidos urbanos, hospitalares ou resíduos industriais de Classe I ou II.

– Geração de duplo faturamento, um pela cobrança no tratamento de resíduos e outro pela geração de energia térmica ou elétrica.

– Tendo o gás combustível gerado no Reator até 45% de gás Hidrogênio, e tem este gás Hidrogênio um alto poder calorífico, e após a sua combustão volta a ser água. Sendo um ciclo perfeito e limpo ambientalmente, de acordo com os Protocolos Ambientais Internacionais, do qual o Brasil é signatário.

– Relativo ao importante ponto ambiental, este processo é expressivo, pois reutiliza combustível residual que antes seria gerado ou enviado para aterros, e perdido simplesmente. Mas gerando poluição, risco e custos futuros eternos, se depositado em aterros.

– Ademais reduz-se significativamente a emissão de gases do efeito estufa ao reutilizar resíduos através das tecnologias dos Reatores de Extração Molecular da SÍLEX, visto o óleo e gás combustíveis são filtrados previamente e passa a emitir durante sua combustão gases muito abaixo dos limites legais conforme as Normas ambientais.

– Ressaltando que as análises de emissões atmosféricas nos equipamentos operacionais e licenciados ambientalmente estão dentro e bem abaixo do limite especificado nas Normas Brasileiras e Europeias.

– Desta forma todos os usos deste óleo combustível podem ter importantes reduções de valores de consumo de combustível sem exceção, variando o prazo de retorno do investimento em razão do tipo de combustível utilizado, ou pela geração de gás Hidrogênio produzido pelo Reator e que aumenta a geração de energia térmica acima do valor total da quantidade de energia térmica do próprio combustível usado no Reator, mas em todos os casos são econômica e ambientalmente viáveis.

SISTEMA DE MÓDULOS DISPONÍVEIS

– Sistema automatizado de controle, uso e de segurança, com válvulas de segurança.

– Monitoramento pode ser executado via internet, on line.

– Módulos auto suportados e de fácil mobilidade, prontos para serem instalados em horas.

– Sistema automatizado de alimentação dos resíduos e extração de carvão e óleo.