REATORES DE PIRÓLISE (PYROLYSIS) COM TECNOLOGIA DE EXTRAÇÃO MOLECULAR SÍLEX, OPERANDO INDUSTRIALMENTE DESDE 1975

Nossos equipamentos não são protótipos ou Chineses, tampouco imagens em 3D sem existirem, e sim são produzidos por nossa empresa, com segurança operacional e ambiental, de forma que tem viabilidade técnica e econômica, gerando energia limpa. Aliando qualidade e custo viável para a geração de óleo e gás combustíveis, usando a tecnologia limpa de EXTRAÇÃO MOLECULAR SÍLEX.

Todas as imagens são de equipamentos no Brasil e de nossa fabricação, com laudos de emissão atmosférica dentro dos padrões das NBR’s e dos órgãos ambientais, com um delta de avanço tecnológico.

O foco deste equipamento é a produção de óleo combustível e de Diesel a partir dos resíduos, mas gera também um gás combustível que após a partida do equipamento fica auto sustentado termicamente, sem necessidade de combustível adicional. E há ainda uma produção excedente de gás combustível ao utilizado internamente pelo reator, sendo produzida ainda energia elétrica com geradores Weg, sendo este gás combustível semelhante ao gás de gaseificação produzido nos nossos gaseificadores.

O retorno de investimento para geração de energia é de curtíssimo prazo, e desta forma inova, sendo muito mais curto que os processos de geração de energia através de energia solar ou fotovoltaico, hídrica ou térmica tradicional. Além de ser de rápido o licenciamento por ser ambientalmente limpo o processo produtivo, e rápida a implantação do projeto e equipamentos.

Detemos as tecnologias de sistema de pirólise com térmica a delta plasma, leito fluidizado, lenta, rápida, anaeróbica, a vácuo, por depressão, termólise, a úmido, tubo rotativo, tubo fixo, operação intermitente por batelada ou contínua.

Temos os reatores para transformar o óleo de Pirólise em óleo Diesel. Veja os reatores no link.

Conteiner com o reator de pirólise móvel, para operação in locco no cliente

Vista interna do reator móvel a vácuo em operação

Vista do Reator de pirólise a vácuo em operação no cliente, operando no modo contínuo

Resíduos de uso comum nos reatores multifuncionais:

  • Biomassa, como casca de arroz, madeira, cascas de árvores, podas, lodos, cavaco, serragem, pallets, carvão vegetal ou mineral e outros.
  • RSU – Resíduos Sólidos Urbanos – lixo
  • Resíduos combustíveis classe II não perigosos (plásticos, papelão, espumas, borrachas, PU, etc)
  • Resíduos combustíveis classe I perigosos (materiais oleosos, tintas, colas, etc)
  • RSS – Resíduos de saúde
  • Pneumáticos, pneus e borrachas
  • Resíduos da construção civil combustíveis
  • Borras oleosas
  • Minérios de carvão, xisto e rock-Eval
  • Outros

– O óleo e gás combustíveis são gerados em Reatores de Extração Molecular fabricados pela SÍLEX desde o ano de 1980, com longo histórico de uso industrial e sucesso. Tanto que com o passar do tempo foram desenvolvidos dois tipos de reatores, com tecnologias diferentes e ideais para cada tipo de resíduo ou biomassa, que são os reatores intermitentes e os reatores contínuos, bem mais sofisticados.

– O óleo combustível e o gás combustível são gerados instantaneamente e à medida em que o sistema injeta o resíduo.

– Pequena área utilizada para o Reator.

– Produção de óleo e gás combustíveis gerados a partir de resíduos de biomassa como casca de arroz, coco verde, caroços, cascas, podas, palets descartados, palhas, gramas, serragem, cavacos e outros de origem vegetal que podem ser secos, úmidos ou ainda verdes.

– Produção de óleo e gás combustíveis gerados a partir de resíduos sólidos urbanos, hospitalares ou resíduos industriais de Classe I ou II.

– Geração de duplo faturamento, um pela cobrança no tratamento de resíduos e outro pela geração de energia térmica ou elétrica.

– Tendo o gás combustível gerado no Reator até 45% de gás Hidrogênio, e tem este gás Hidrogênio um alto poder calorífico, e após a sua combustão volta a ser água. Sendo um ciclo perfeito e limpo ambientalmente, de acordo com os Protocolos Ambientais Internacionais, do qual o Brasil é signatário.

– Relativo ao importante ponto ambiental, este processo é expressivo, pois reutiliza combustível residual que antes seria gerado ou enviado para aterros, e perdido simplesmente. Mas gerando poluição, risco e custos futuros eternos, se depositado em aterros.

– Ademais reduz-se significativamente a emissão de gases do efeito estufa ao reutilizar resíduos através das tecnologias dos Reatores de Extração Molecular da SÍLEX, visto o óleo e gás combustíveis são filtrados previamente e passa a emitir durante sua combustão gases muito abaixo dos limites legais conforme as Normas ambientais.

– Ressaltando que as análises de emissões atmosféricas nos equipamentos operacionais e licenciados ambientalmente estão dentro e bem abaixo do limite especificado nas Normas Brasileiras e Europeias.

– Desta forma todos os usos deste óleo combustível podem ter importantes reduções de valores de consumo de combustível sem exceção, variando o prazo de retorno do investimento em razão do tipo de combustível utilizado, ou pela geração de gás Hidrogênio produzido pelo Reator e que aumenta a geração de energia térmica acima do valor total da quantidade de energia térmica do próprio combustível usado no Reator, mas em todos os casos são econômica e ambientalmente viáveis.

SISTEMA DE MÓDULOS DISPONÍVEIS

– Sistema automatizado de controle, uso e de segurança, com válvulas de segurança.

– Monitoramento pode ser executado via internet, on line.

– Módulos auto suportados e de fácil mobilidade, prontos para serem instalados em horas.

– Sistema automatizado de alimentação dos resíduos e extração de carvão e óleo.